Desabafo

   Eis que te vejo, caído e ensanguentado, sem ninguém para o ajudar.
   Eis que te vejo, esperando com medo alguém vir e te ajudar.
   Preso neste lamaçal, preso nesta cela esta você, um nada procurando por um motivo para acreditar, sinceramente, não a o porque negar, estamos distantes daquele que nos fez, todos iremos para o mesmo paraíso, ou o que chamamos de paraíso.
   Negros e brancos entregues como um, jovens e velhos falsos e incomuns, numa linda sinfonia com uma só nota, tiros e disparos completam esta anedota. Riem e causam um escarcéu, se esquecem de tudo, pecam e se prostituem e pedem para ir ao "céu", pobres almas perdidas, noivas sem seu véu.
   Somos apenas filhos sem pai, nascidos de um prostíbulo que tanto chamamos de nosso lar



Posting Komentar